Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Biblioteca da Inês

A Biblioteca da Inês

22.12.19

Vida de Educadora: Trabalhos de Natal

Inês Martelo Ribeiro
Nesta época é usual que todas as instituições trabalhem para decorar as instalações e a minha realidade não é exceção. Independentemente daquela que é a minha opinião, a verdade é que tenho de também colaborar e desenvolver atividades neste sentido, tendo em consideração que existe um trabalho em grupo e uma linha de pensamento comum. Deste modo, venho aqui hoje mostrar aquilo que fiz com as "minhas" crianças (novamente em creche, desta vez na sala 1-2 anos) este ano. (...)
13.11.18

Vida de Educadora: o São Martinho

Inês Martelo Ribeiro
Hoje trago-vos uma pequena partilha acerca do São Martinho. Incluí este tema na estação do outono, servindo enquanto conclusão para esta estação do ano. Geralmente costumo desenvolver o São Martinho na semana antes da festa do magusto na escola, para que o grupo compreenda o motivo da comemoração. Este ano, além de ter contado a estória com o auxílio dest (...)
06.11.18

Vida de Educadora: o outono

Inês Martelo Ribeiro
Prometi, há uns tempos atrás, abordar mais o tema "Vida de Educadora", aproveitando esta plataforma para partilhar a minha prática pedagógica, não só com colegas, mas com o público em geral, esperando com isso crescer, inspirar, trocar ideias... Então hoje resolvi partilhar um breve resumo de como abordei o tema do outono na minha sala, na valência de creche, mais concretamente na sala dos 2-3 anos. Em primeiro lugar, é importante ressalvar que não me guio por datas, ou seja, (...)
27.09.18

Vida de Educadora: a importância das etiquetas

Inês Martelo Ribeiro
Estou de volta e desta vez não vos trago um livro novo, mas sim uma publicação dirigida a um público mais específico, as minhas colegas da área da educação. Hoje partilho convosco um elemento que considero fundamental para o início do ano (já vai tarde, eu sei, mas pode ser que sirva para alguém, nem que seja em anos vindouros): as etiquetas de identificação. No início do ano não há fotografias para ninguém, já se sabe, mas ainda assim temos de identificar vários (...)