Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Biblioteca da Inês

A Biblioteca da Inês

Qui | 23.08.18

"Palhaço" de Quentin Blake

Inês Martelo

O primeiro livro que vos trago neste blog é...

 

(pausa para o rufar dos tambores)

 

"Palhaço", da autoria de Quentin Blake, da editora Caminho - coleção Borboletras -, premiado com o Prémio Bologna Ragazzi.

Palhaço_editado.jpg

Porquê este livro em primeiro lugar? Bem, é difícil apresentar os livros da Biblioteca da Inês pela ordem de aquisição, uma vez que não consigo determinar ao certo quando é que comecei a comprá-los com o propósito de serem para a minha coleção. Foi antes uma espécie de mistura entre o "vai ser-me útil" e o "gosto mesmo dele".

Conheci-o pela primeira vez ainda em contexto de estágio, através de uma dinamização na biblioteca da escola e confesso que fiquei rendida, tanto que, na minha rumaria seguinte à Bertrand, entrou para a estante. Este livro tem uma particularidade que o distingue: é um livro sem texto, cuja estória é narrada única e exclusivamente através das ilustrações. É um livro fininho, com uma grossura semelhante aos livros de colorir, e com uma lombada tão pequena que mal é possível ler o título do livro. As páginas são também de espessura fina, mas com uma resistência razoável.

Quer a estória, quer as ilustrações são simplesmente irresistíveis, com um estilo de pintura em aguarelas e com um desenho bem expressivo. De uma forma breve, o Palhaço, personagem principal da estória, é colocado no lixo, no meio de um grande conjunto de brinquedos. Assim que fica sozinho, consegue desembaraçar-se, aperaltar-se e sair em busca de ajuda para conseguir tirar todos os outros brinquedos do caixote do lixo, fazendo desta a sua missão. Nesta demanda, o pobre Palhaço passa por muitas peripécias para tentar alcançar o seu objetivo e é simplesmente enternecedor o seu ar de desespero. É uma espécie de Ben Stiller, mas em vez de ter um ar desesperado cómico, é bastante fofo e expressivo.

É um livro que eu já utilizei diversas vezes em atividades, inclusivamente em contexto de creche, mas sou da opinião de que, para ser verdadeiramente analisado e refletido, o ideal é que seja desenvolvido com crianças em idade de pré-escolar e preferencialmente em pequenos grupos. As sequências de ilustrações inundam o livro, por vezes numa só página existem 5 ilustrações com diferentes dimensões e com alguns pormenores importantes para o desenrolar da estória, o que leva a que as crianças tenham tempo e espaço para observar e comentar tudo o que estão a ver.

E essa é a melhor parte e a parte pelo qual mais o uso no trabalho: como não há uma estórias escrita, apenas desenhada, as palavras e construções frásicas podem ser as das crianças. Quando recorri a este livro foi precisamente essa a minha intenção, levar o grupo a contar a estória, aproveitando para a registar e, inclusivamente numa dessas atividades, aproveitamos para fazer um registo reconto do livro, com frases e ilustrações das crianças.

"Palhaço" é um livro que aborda diversos valores: amizade, lealdade, entreajuda. Na minha perspetiva, é uma estória que mostra que somos mais fortes quando nos unimos e que o que damos de nós é-nos sempre retribuído. Aconselho vivamente a aquisição e leitura deste livro.